Estreia na Fundação a Primeira CIA de teatro

Formar estudantes capacitados e responsáveis, tanto na área técnica quanto na área de relações humanas é um dos principais marcos da Fundação Matias Machline. Pensando nisso, a instituição lançou, na última semana, a Primeira Companhia Teatral da escola, intitulada CIA DE TEATRO FMM.

 

Idealizada pelo Professor de Artes, Marlon Pontes, a CIA é um projeto extraclasse e contém 50 estudantes, que serão divididos em funções como atores, produtores, maquiadores, cinegrafistas, sonoplastas e contra – regras. O professor conta que o grupo teatral deve incentivar os estudantes no desenvolvimento intelectual e cultural, preparando-os para além da formação técnica e os aproximando da arte. “O objetivo do projeto é montar o espetáculo, mas ao longo do processo, enquanto professor formado em teatro, o meu objetivo é fazer com que eles entendam sobre linguagem teatral, o que é o teatro e de quais formas eles conseguem fazê-lo, entendendo também que a arte teatral faz parte das vidas deles”, contou o professor, ator formado pela Universidade Estadual do Amazonas.

 

Pontes conta que, durante as audições para a CIA, diversos alunos relataram o desejo de participar buscando diminuir timidez e desenvolver melhor oratória.  “Ao longo desse processo, coisas como expressão corporal, expressão vocal, vocabulário, comunicação, pensamento, fortalecimento e comprometimento serão melhoradas, mas tudo voltado para o teatro”, contou. A companhia deve apresentar, em novembro, o espetáculo “Os Saltimbancos”, musical infantil adaptado pelo músico brasileiro Chico Buarque. O professor conta que esse espetáculo foi escolhido por englobar várias formas de arte e conscientizar, por meio da temática infantil, sobre as opressões sociais. “Escolhi essa peça teatral porque a Fundação é um projeto social e, de diversas maneiras, o espetáculo ajuda na auto – compreensão como indivíduo na sociedade, entendendo quais são os objetivos pessoais, formas para alcançá-los, e como podem mudar a sociedade”, explicou. O profissional acrescenta que o respeito e a aceitação do outro são valores trabalhados no dia a dia da FMM que serão reforçados ao longo da preparação do espetáculo, pois os integrantes terão que, a cada ensaio, conviver com as diferenças em prol de um objetivo final.

 

Para o aluno João Marcos Cavalcante, da turma 2* BE, a criação da CIA de teatro é importante porque incentiva os estudantes a valorizarem mais a arte. “A companhia vai realçar mais o desejo das pessoas de entenderem a importância que a arte tem. O professor Marlon sempre nos explica que a arte é desvalorizada, mas que nossa geração será mais consciente sobre sua importância”, contou. O estudante acrescenta que a CIA gerou reações positivas nos demais integrantes, deve ajudar diversos alunos a trabalharem valores como seres humanos e melhorarem nas formas de expressão

 

Os ensaios acontecerão todas as quartas e sextas-feiras, no 8* tempo, inicialmente em uma sala de aula comum. A Fundação Matias Machline é um dos maiores projetos sociais de Educação da região norte que, há 33 anos, forma cidadãos capacitados para o mercado de trabalho e conscientes da importância do humanitarismo.

 

 

 

 

 

 

One thought on “Estreia na Fundação a Primeira CIA de teatro

  1. Pingback: ww88

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

.