Sistema diferenciado de aulas de Língua Inglesa

Nesse ano, a Fundação Matias Machline lançou um projeto inovador na disciplina de Língua – Inglesa, implementando aulas ministradas por um professor Nativo – Americano, que estimula o conhecimento gramatical e a fluência no idioma. A implementação está entre as metas definidas em 2018 para 2019.

Divididas em três etapas, as aulas da disciplina familiarizam os estudantes com as culturas de países que têm a língua inglesa como idioma oficial, e são ministradas para turmas divididas em duas partes, buscando oferecer maior acompanhamento e melhorar o aproveitamento dos estudantes. No 1 ° ano, as aulas do idioma têm como foco principal a Gramática, no 2 ° ano são voltadas para a Conversação e, no último ano do Ensino Médio, para a imersão na cultura norte-americana, abordando temas como história e cultura.

Nancy Cavalcante, Diretora de Ensino e Pesquisa da Instituição, conta que o sistema busca trazer excelência no aprendizado e Fluência na Língua Inglesa. “Quem melhor pode ensinar a pronúncia e os costumes do que um professor nativo? Aqui são ensinados aos estudantes conteúdos que não são trabalhados nem em cursos de idiomas específicos. Além da pronúncia, eles entendem como e o porquê da Língua Inglesa ser tão importante”, afirmou. A Diretora acrescentou, ainda, que o novo sistema desperta o interesse de alunos a buscarem possibilidades em outros países.

Monique Adomaite, do 3 ° BM, conta que inicialmente os colegas de turma estranharam o novo formato de aulas, mas que com o tempo se adaptaram e perceberam os benefícios, maiores do que em um curso particular. “Se não fosse esse tipo de aula, eu provavelmente não teria contato com esse tipo de material. Eu já estudei inglês antes, mas percebo que melhorei muito mais com as aulas do professor Andrews porque saí da minha zona de conforto. Você percebe com mais clareza o que está sendo pronunciado errado, e busca melhorar sempre”, afirmou. A estudante acrescenta, ainda, que o conteúdo ministrado completamente em inglês faz com que os alunos prestem mais atenção nas aulas, estimulando o pensamento no idioma, e que a relação do professor com os estudantes é baseado na troca. “Algumas partes que o professor não sabe pronunciar em português, nós o ajudamos e traduzimos. É uma relação de troca, o que considero o ponto principal”.

A Fundação Matias Machline é um dos maiores projetos sociais de educação da região norte e, há 33 anos, transforma a vida de estudantes em vulnerabilidade social, ao oferecer um sistema educacional de qualidade diferenciado.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

.